segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

OPERAR OU NÃO OPERAR ? EIS A QUESTÃO

Sempre trabalhadora e silenciosa, a vesícula é onde fica armazenada a bílis, um líquido esverdeado, amargo e viscoso, secretado pelo fígado e que, por meio de sistema próprio de canais, é levado ao duodeno, participando, de modo importante, da digestão. Mas, às vezes, por uma disfunção orgânica, ocorre uma alteração na fabricação da bílis, precipitando a formação de cristais, que, pouco a pouco, vão aumentando de tamanho e dão origem aos chamados cálculos biliares. A maioria das pessoas que têm cálculos não apresenta sintomas. Apesar de a cirurgia laparoscópica ser muito disseminada, ela só é indicada em determinados casos. Qual é a evolução dos cálculos biliares assintomáticos? A freqüência dos sintomas e complicações dos cálculos biliares descobertos por acaso é relativamente pequena. De modo geral, quem tem cálculo biliar nunca apresentará sintomas ou complicações decorrentes de cálculos assintomáticos na vesícula biliar. Mesmo assim, vários pesquisadores vêm tentando estabelecer quais pacientes poderiam apresentar problemas biliares ao longo de sua vida. Até onde se sabe, não parece haver relação entre sintomas e idade, sexo e número de cálculos. Portanto, até o momento, há o consenso de que a evolução dos cálculos que não apresentam sintomas é benigna e não requer intervenção. Qual é a evolução dos cálculos biliares sintomáticos? Por outro lado, uma vez que os cálculos causam sintomas típicos de doença biliar, o risco de persistência destes problemas é relativamente alto. Além disso, a maioria das complicações da doença calculosa biliar é precedida de um ataque de cólica biliar. Portanto, uma vez que o paciente tenha apresentado cólica biliar, a tendência é que estes episódios se repitam até culminarem em alguma complicação, caso nada seja feito. Como a cólica biliar se manifesta? A principal queixa dos pacientes que apresentam sintomas é a cólica biliar. A maioria dos clínicos concorda que a cólica biliar - o sintoma mais característico do cálculo de vesícula - não é um nome adequado, pois a dor não é do tipo cólica. Ao contrário, é uma dor contínua e muito intensa na parte superior do abdômen, e durante a qual se alternam períodos de piora e de melhora. Esta dor dura de 15 minutos até horas e é comumente acompanhada de náuseas e vômitos. Evolui, freqüentemente, sem fatores precipitantes. O intervalo entre os episódios pode variar de dias a meses ou até anos, e, raramente, sintomas diários podem ser atribuídos aos cálculos de vesícula. A cólica biliar deve ser diferenciada de sintomas inespecíficos que caracterizam a dispepsia funcional. Gases, azia, desconforto abdominal, intolerância a alimentos gordurosos são queixas freqüentes nos consultórios. Entretanto, ocorrem tanto em pacientes com cálculos quanto em pacientes sem cálculos de vesícula. Esta diferenciação é fundamental para o sucesso do tratamento, já que este só é indicado para a cólica biliar. No episódio de cólica biliar sem complicações não são detectadas alterações nos exames laboratoriais. O principal exame para confirmar o diagnóstico de cálculo na vesícula é a ultra-sonografia abdominal. Quais as principais complicações do cálculo biliar? Quando o quadro persiste por mais de seis horas, a suspeita de colecistite aguda deve ser afastada. A maioria dos pacientes com colecistite aguda tem episódios prévios de cólica biliar. A dor da colecistite aguda é mais prolongada, pode se localizar mais precisamente sobre o lado direito do abdômen superior e se associa à febre. Na presença de colecistite aguda, a parede da vesícula biliar encontra-se espessada no exame de ultra-som. Uma vez que a vesícula torna-se inflamada, sinais de infecção e elevação das enzimas hepáticas aparecem nos exames de sangue. Em alguns pacientes, os cálculos podem escapar da vesícula. Se forem pequenos, podem passar direto dos canais biliares para o intestino, saindo nas fezes. Se forem um pouco maiores, podem se alojar nos canais biliares, causando complicações, como icterícia, colangite ou pancreatite. A obstrução da passagem da bílis resulta em icterícia (cor amarelada da pele e da parte branca dos olhos) e coceira. Cálculos no canal biliar principal são freqüentemente associados à infecção, resultando no grave quadro de colangite aguda, que se caracteriza por cólica biliar, icterícia, febre e calafrios, necessitando de tratamento urgente. A pancreatite aguda (inflamação do pâncreas) também pode ser causada pela passagem de cálculos pelo canal biliar. Alguns especialistas recomendam a retirada da vesícula com paredes calcificadas (também chamada vesícula em porcelana) pelo risco de desenvolvimento de câncer de vesícula. Embora cálculos grandes (maiores que 3 cm) possam ser associados a câncer de vesícula, a sua retirada profilática ainda é controversa. Qual a melhor opção terapêutica? Há o consenso de que cálculos assintomáticos não devem ser tratados. Apenas os cálculos sintomáticos ou com complicações e a vesícula calcificada devem ser tratados. As opções incluem a cirurgia (colecistectomia), a dissolução ou fragmentação dos cálculos. A colecistectomia é o único tratamento definitivo. É uma cirurgia simples e segura, e indicada para a maioria dos pacientes com cálculos. Atualmente, a colecistectomia por via laparoscópica facilitou o procedimento com um menor tempo de internação, menor número de complicações e retorno mais rápido do paciente para a sua rotina. É por esta razão que a colecistectomia passou a ser escolhida pela maioria dos pacientes com cálculos de vesícula. Entretanto, em cerca de 5% dos casos e na presença de complicações, a colecistectomia convencional pode ser uma opção melhor. O tratamento não-cirúrgico é reservado aos pacientes que não querem se submeter à cirurgia ou que tenham um risco cirúrgico muito alto. É importante ressaltar que tanto a dissolução quanto a fragmentação dos cálculos não são procedimentos definitivos. Como a vesícula não é removida, os cálculos podem, com o passar do tempo, reaparecer. Os cálculos presentes nos canais biliares podem ser removidos através de um exame endoscópico, chamado colangiopancreatografia endoscópica retrógrada (CPER). Este exame pode ser realizado antes, durante ou depois da colecistectomia. Os sintomas podem persistir após a colecistectomia? A persistência de sintomas após a colecistectomia deve ser observada e discutida com os pacientes antes de submetê-los à cirurgia. Muitos médicos costumam indicar a colecistectomia ante a ocorrência de sintomas inespecíficos, como intolerância a alimentos gordurosos, gases, eructação, azia, náuseas. Embora alguns pacientes possam melhorar destes sintomas após a cirurgia, vários estudos demonstraram que estes podem estar presentes na presença ou na ausência de cálculos biliares, e, portanto, não são específicos da doença biliar. Realizar uma colecistectomia apenas para ver se estes sintomas melhoram não é recomendado. Além disso, a colecistectomia não é um procedimento inócuo, podendo levar a outros sintomas como a diarréia pós-colecistectomia. Pelo grande espectro de apresentação clínica, pela possibilidade de melhora de alguns pacientes e pela facilidade proporcionada pela colecistectomia laparoscópica, a cirurgia poderia até ocasionalmente ser indicada em pacientes com este tipo de sintomas, desde que estes sejam intoleráveis, tenham investigação negativa para outras causas, ou o assunto tenha sido discutido previamente com o paciente e o mesmo tenha aceitado a possibilidade dos sintomas não serem aliviados pela cirurgia.

55 comentários:

  1. PARABÉNS! ÓTIMA EXPLICAÇÃO SOBRE O ASSUNTO QUE TANTO NOS FAZ SOFRER!!!

    ResponderExcluir
  2. nesse momento em q escrevo estou no fim de uma crise de 3 horas. Nao gosto da ideia de fazer cirurgia, mas ja estou tentado a fazer. Nunca senti tanta dor na minha vida.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Minha mãe acabou de ser internada... esclareci minhas dúvidas aqui. E os sintomas igualzinhos aos o que ela estava tendo! Ela vai fazer a cirurgia... daqui uns dias... Tô meio desesperada, não é facil ver sua mãe deitada tomando soro numa cama de hospital...
    TE AMO MÃE!

    ResponderExcluir
  4. olá , nesse momento estou morrendo de or aiaiai, é horrivel nao desejo pro meu pior inimigo, é terrivel essa dorrrrrr será q so resolve com a cirugia deveria existir um remedio para acabar pelo menos com a dor.

    ResponderExcluir
  5. Minha Mãe está com pedras na vesícula, porém há dois anos ela passou por um cirúrgia de troca de válcula mitral, quais os riscos para realizar a cirúrgia da vesícula?
    Grata.
    Inês - Curitiba

    ResponderExcluir
  6. a minha preocupaçao nao e fazer a cirrugia e sim essa espera de consegui leito.Em belem do pará
    Espera angustiante,confio em Deus

    ResponderExcluir
  7. vai toma no cú meu pq num aparece o preço

    ResponderExcluir
  8. EU TENHO PEDRAS NA VESICULA A UMS 6 ANOS,E TINHA MAIS OU MENOS 1 CRISE POR ANO E AGORA E PRATICAMENTE TODO O DIA VEJO QUE PRA ACABAR COM ESSAS DORES ORIVEIS VOU TER QUEB FAZER UMA CIRUGIA MAS OS MEDICOS ACNHAM PERIGOSO DIZEM QUE SOU MUITO NOVA PRA OPERAR TENHO16ANOS ELES FALARAM QUE ESTA IMFLAMADA E É´PERIGOSO E AGORA QUE VOU FAZER??????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua por esta inflamada tem que fazer a cirurgia urgente. Eu tenho 4 pedras na vesicula elas estao menores que 0,5 cm. Eu sinto muita dor a 1 ano e 3 meses. Ja tenho que fazer a minha cirurgia urgente imagine a sua que ja ta inflamada. Corre pro hospital moca.

      Excluir
  9. é estou me preparando para passar por essa cirurgia,os sítomas são horríveis,nauseas,desconforto abdominal,dor constante,anemia e por ai vai...tenho 30 anos estou muito confiante.

    ResponderExcluir
  10. tem um preparamento antes de fazer a cirurgia? por exemplo sou gorda sera que precisaria emagrecer pra fazer a cirurgia ?

    ResponderExcluir
  11. estou evitando a cirúrgia há um ano, mas acredito que já tenha as pedrinhas há um bom tempo, visto que tenho dores horrúveis desde os 14 anos, tenho 29...rs...tenho medo da operação...mas vamos ver, faz um ano que não tenho crise, no mesmo período passado, já tinha ido parar no hospital 4 vezes e passei natal toda roxa de tanta picada pra soro... mas esse ano o q eu tive foram apenas pontadas na vesícula, como essa que estou tendo agora... será que alguém responde aqui? bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amiga , estamos no msm barco........... vamos fazer logo a cirurgia, é possivel agravar e complicar o que hj é simples, força prá nóis, bj

      Excluir
  12. horrivel só tem perguntass e as respostas?? nossa que bosta este site!

    ResponderExcluir
  13. Meu pai tinha 73 anos deu entrada em um hospital com diagnóstico de visicula inflamada, infecção na urina e no sangue e após alguns dias faleceu, nossa dor é grande pois vimos nosso pai amado cada dia pior e não conseguimos entender por não foi operado logo que deu entrada no hospital. Será que foi negligência médica? ou realmente chegou sua hora? se alguém puder me esclarece algo agradeço muito.

    ResponderExcluir
  14. Ola
    Sou mais uma vitima, tenho 30 anos e foi dianosticado que tenho pedra na vesicula sendo a maior de 9 cm,sinto muita dor abdominal colica que varia de 10 a 15 minutos mais me receito com torcilax a dor passa rapidinho(nao comer gema ovo e nem derivados quintandas etc.leite e derivados nem pensar, arroz sem oleo so tempero alhoe cebola nada de caldos de galinha,fritura nem pensar chocolate castanhas abacate,embutidos cafe somente coma doçante euma vez ao dia etc.PODE COMER A VONTADE É:
    alface
    agrao
    berinjela
    jilo
    brocolis
    couve flor
    abobrinha
    cebola
    pepino
    tomate
    mostarda
    chicoria
    almeirao
    repolho
    espinafre
    MUITO BOM COMER E UM PEDACINHO DE MAMAO COM BANANA LANCHE COM FARELO DE AVEIA TUDO QUE COMER SEMEIA O FARELO DE AVEIA DESDE DO ARROZ AO LEITE DESNATADO QUE SEMPRE E PEQUENA QUANTIDADE

    E UMA CERVEJINHA NEM PENSARRRRR nem uma!!!! ok
    beijos


    SE QUISER TENHO A DIETA CERTINHA POSSO ENVIAR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MIM ENVIE A DIETA ,ESTOU PROXIMA A OPERAR JA FIZ RISCO CIRURGICO.OBRIGADA.

      Excluir
    2. oi pode me enviar a dieta completa? obrigada.

      Excluir
    3. Oi me passa sua dieta,nao aguento mais de dor.
      Ja fui parar duas vezes no pronto socorro,so este mes.
      Desde ja agradeco.





      Excluir
    4. Descobrir hoje que tenho pedra na vesícula. Não sinto dor. Aii. Passa esta dieta por favor. Obrigada

      Excluir
  15. Bom artigo, realmente falhou nas respostas.

    Eu também sou proprietário de uma dessas pedrinhas, no meu caso tive uma crise só e quando fiz o exame foi detectada uma pedra de 2 a 3 cm colada na parede e imóvel, além de dezenas de micro pedrinhas.
    Comecei um tratamento com URSACOL e nunca mais tive crise ( tem mais de um ano) no inicio eram 900 MG/dia, agora tomo só 150 MG/dia.
    devo fazer novo exame para avaliar. qq coisa volto a postar aqui.
    Meu mail : serrapresidente@r7.com

    ResponderExcluir
  16. ...tinha colicas, mal estar, dores insuportaveis no estomago, acbei de chegar do hospital, fiz a video. to otima, adeus dores horriveis..............

    ResponderExcluir
  17. tambem to na mesma situação!to cheia de duvidas e medos.aleda dor é claro...

    ResponderExcluir
  18. Pois é, eu tb acabei de descobrir as minhas 5 pedrinhas de 0,5 cm cada, não estou suportando os enjôos e as dores que parecem ser no estômago...vou fazer a cirurgia, gostaria de saber um pouco sobre a recuperação!!!!!
    barrosthereza@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. eu tiver pedra na vesícula as dores com passar do tempo fica pior e se vc ficar evitando vai se complicando pq ela inflama o melhor remédio é operar, pior vc querer comer as coisas e não poder e ter q ficar na fila do hospital pq só passa com medicação na veia resultado mais rapido.pra não sofrer mais melhor corta mal pela raiz.a operação tbm não é um bicho de sette cabeça.

    ResponderExcluir
  20. oi eu sou roslina de curitiba eu tambem tenho pedra na visicula sinto muita dores fortes
    nauseas e nao sei eu opero ou nao me ajundem

    ResponderExcluir
  21. Mas como dói! Mas dói,mesmo. Na ecografia apareceu
    "lesao de 7x3 cm posterior ao infundíbulo da vesicula,de natureza a ser definida por tomografia
    computadorizada com contraste"(que farei dia 4 abril de 2011). Temo que seja câncer. Cruz,credo,
    sai pra lá. Espero conseguir escapar com vida. Vou
    pedir a Deus uma "colher-de-chá".

    ResponderExcluir
  22. Tambem descobri a pouco tempo q tenho pedra na vesicula, mas estou com muito medo , muito mesmo, minha cirurgia esta marcada pra setembro desse ano. nao tive mais dores mas mesmo assim continuo com medo. E vou dizer é uma dor horrivel.

    ResponderExcluir
  23. minha mãe esta tendo séros problemas por demora a fazer a cirurgia, ja faz 4 anos que ela retirou a visicula e até hoje ela esta em tratamento teve que por dreno este ano.Não demorem muito,pensem bem

    ResponderExcluir
  24. Eu tenho 39 anos e fiz a colecistectomia laparoscópica (retirada da vesícula pelo método laparoscópico) no último dia 05/05/11, fiquei apenas um dia no hospital, tive pouca dor e indisposição, apenas nos primeiros dias, e obtive apenas 15 dias de afastamento do trabalho. Hoje, 15/05/11, pela graça de Deus e de meu médico, Dr. Júlio Martinez (Sorocaba-SP), comi costela assada no almoço e já não tenho praticamente nenhuma dor ou indisposição. Segundo informações que obtive, apesar de a vesícula possuir sua função na digestão de alimentos, ainda que acessória, a partir do momento que forma cálculos (pedras), torna-se uma "bomba relógio" (termo usado pela médica urologista de minha esposa), visto que alguma dessas pedras pode sair e ir para o pâncreas, ou fígado ou outro lugar inadequado, causando sérias complicações que podem levar à morte. Pelo que soube, o fígado passa a cumprir diretamente a função de secretar a bílis, sem mais o auxílio da vesícula. Na cirúrgia(laparoscópica-não convencional) são feitos 4 pequeninos cortes, um abaixo do osso esterno, 2 laterais e um junto ao umbigo, por onde são inseridas as tesouras, pinças e uma câmera de vídeo, por onde o médico visualiza o procedimento, que apesar de simples, tem os mesmos riscos que qualquer outro procedimento cirúrgico, devendo sempre ser precedido de uma boa avaliação clínica, cardíaca e pré-anestésica. Perdoem-me a forma simplista com que explico o procedimento, qualquer outra dúvida mais específica deve ser esclarecida com um médico gastroenterologista, minha intenção é apenas esclarecer as dúvidas e temores daqueles que sofrem com este mesmo problema que sofri. Eu não tive dúvidas e cortei o mal pela raiz.

    ResponderExcluir
  25. Hoje acabei de saber o meu diagnostico, pedras na visícula, vou ter que fazer a colecistectomia.

    o médico me pediu o quanto antes, pois passei esta madrugada no pronto socorro. Foi a 1 crise... Isso é realmente correto? Estou insegura em ir para a cirurgia, assim logo de cara, mas o médico me garantiu que este é o melhor coisa a ser feita. Estou com medo de sentir essa dor novamente, mas gostaria de uma opinião e saber preço...

    ResponderExcluir
  26. tenho pedra na vesícula a uns 6 anos de dois meses para cá tenho crise direto e a minha esta durando dias a dor não passa amanha vou fazer uma ultra sonografia pra ver se já deu pancreatite pois estou ruim mesmo é uma dor terrível mesmo assim eu não tenho coragem de operar

    ResponderExcluir
  27. Ai Pessoal ja passei por isso e a dois meses fiz a cirurgia e a recuperação foi ótima, não tenham medo de fazer a cirurgia pois é bem tranqüila e depois so alegria pode comer de tudo, so que agora descobrimos que meu marido também tem a pedra na vesícula e também pancreatite e também vai ter que operar aja dinheiro para pagar tanta cirurgia mas vale a pena depois vc se sente ótima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, vc tem plano de saúde? Se nao, quanto vc pagou na cirurgia, se puder responder agradeço.

      Excluir
    2. Oi. Desculpe a pergunta, mas quanto voce pagou?

      Excluir
  28. Eu moro em Piraquara Paraná e fiz a cirurgia por video com o Doutor Antonio Rogerio Borges da Silva (um exelente profissional eu recomendo)a uns dois meses atrás no hospital Angelina Caron e foi tudo muito tranqüilo quase nem tive dor e em uma semana ja estava boa nem parecia que tinha feito a cirurgia por isso não tenham medo de fazer a cirurgia pelo contrario tenham medo de não fazer e ficarem sofrendo com dores horríveis e que podem ter serias complicações.

    ResponderExcluir
  29. Olá pessoal, eu também sofri muito com essas pedreas na visicula, comecei a ter crise no ano passado, somente fui procurar o médico qdo não aguentava mais passar mal, minha pior crise foi em março, quase desmaiei de tanta dor e fiquei muito pálida de tanto vomitar. Fui ao médico, fiz vários exames e descobri que era pedra. Uma dor insuportável, realmente não desejo isso nem pro meu pior inimigo... Fiz a cirurgia dia 22 de agosto (segunda agora), a minha visicula estava inflamada e portanto me seguraram no hospital até a noite do dia seguinte. Hj dia 25 estou em casa um pouco desconfortável ainda,mas n tenho dores nem nada, vou tirar o ponto na terça dia 30 e espero estar melhor podendo fazer td que costumo fazer no meu dia-a-dia. A cirurgia em si é tranquila,vc n sente nada e qdo vê, já era...

    ResponderExcluir
  30. estou com essa dor desde ha 4 horas da manha estou ate mole daria tudo pra arrancar essa dor de nim estou com todos os sintamas da visicula como e horrivel

    ResponderExcluir
  31. Meu pai esta com 87 anos e nao pode operar... Esta com a vesicula inflamada e sentindo dores...nao há nada a fazer nesse caso?

    ResponderExcluir
  32. Hoje, através de um ultrassom, descobri que tenho pedra na vesicula (2 CM), mas não tenho nenhum sintoma. Preciso fazer cirurgia?

    ResponderExcluir
  33. eu descobrir que tenho inflamação na vesicula sera que vou ter que fazer uma cirurgia?

    ResponderExcluir
  34. EU TENHO MUITAS PEDRAS PEKENAS ,,,MEDO

    ResponderExcluir
  35. MULTIPLAS PEDRAS,,MEDO MUITO MEDO.

    ResponderExcluir
  36. Queridos, existe um medicamento chamado rowachol, elle dissolve as pedrinhas na vesicula....pesquisem e vejam essa hipotese..que Deus abençoe vcs!!

    ResponderExcluir
  37. Bem, vou dar meu depoimento. Meu conselho para quem tem pequenas pedras, micro pedras, pedras arenosas como no meu caso, operem. Eu estava gravida e os sintomas eram semelhantes ao da gestação vomito, enjoo e nausea, então nunca vou saber se eram proprios da gravidez ou se eram por causa da vesícula. Sei que horas após minha cesarea tive uma dor horrivel que doia até para respirar, doia demais... E os medicos e enfermeiras de plantão não tiveram a menor idéia da onde vinha tanta dor depois de muitas horas e muito tramal, outros analgesicos a dor passou. Passado um mes comecei a ter a mesma dor tomei logo de cara kolantil e simeticona para eliminar a suspeitas de dores no estomago e gases. A dor aumentou fui ao PA (ja sabendo que poderia ser a vesícula pq dois meses antes minha mãe havia operado) Qdo cheguei la ficou constatado pela ultrassonografia era a vesícula, só que o pior ja tinha acontecido pedras ja tinham vazado e uma estava perto do meu pancreas, fiz uma CPER, (uma especie de ultrassonografia), com urgencia. Mas depois disso não teve jeito tive pancreatite, gente imagem uma dor pior que a colica biliar..milhões de vezes doi demais, doi sentada, de pé, deitada, não posição, dói as costas doi a barriga, é uma dor quase insuortavel, parece q vc vai morrer de tanta dor, fora os vomitos, eu não comia nem bebia nada, q com pancreatite a dieta é só soro na veia, nada de comer nem beber, vomita o dia todo o li quido biliar, minha urina ficou da cor de um cha de maçã ou morango...a minha unica saída era operar fazer a colicistectomia, mas para isso eu tinha q sarar da pancreatite...foram 6 dias na dieta a base do soro ,fiquei mto fraca. Confesso que morro de medo de cirurgia, mas no estado que tava eu não via a hora do medico poder dizer que poderia me operar. Bom, o dia chegou e eu nem dormi de tanto medo. Fiz a cirurgia, segundo o medico minha vesícula estava mto feia, antes de retira-la foi preciso drena-la e além disse ela era má formada, (um pequeno defeito genetico) uma cirurgia simples que dura 40 min e o paciente tem alta 24 horas depois, no meu caso a cirurgia demorou 2horas e 40 e depois disso ainda fiquei internada 4 dias e fui pra casa com dreno. Mas, Graças a Deus, o medico retirou minha vesícula pq o risco maior era outra pedra soltar aí seria óbito na certa.Fiquei 10 dias em casa com o dreno e hoje passados quase 5 meses estou aqui graças a Deus, para contar o q aconteceu, de bonus como o medico me disse ele corrigiu na cirurgia uma hernia umbilical que adquiri durante minha gestação. Estou bem, sinto dores abdominas as vezes, confesso vou e tomo simeticona, alias não vivo mais sem isso... rsrsrs e outra sequela que notei é digestão mais rapida, vou mais vezes ao banheiro do que o normal, mas li que isso é meu organismo se adaptando ao seu novo condicionamento, mas nada disso chega aos pés do que senti, então tiro de letra
    espero ajudar os indecisos,
    bjo a todos e peçam orientação ao seu cirurgião e peçam direcionamento a Deus... Tudo de bom a vcs e vamos viver muito que é o mais importante!!!!

    ResponderExcluir
  38. Gostaria de poder contata-la, pois também estou inseguro para operar.
    como faço para contata-la?

    ResponderExcluir
  39. fiz a cirurgica de visicula no mes de agosto de 2011 e em outubro descobri que estava gravida , a 1 mes atrás fiz minha cesariana e o médico ao abrir a minha barriga constatou que havia varias pedras grudadas dentro de mim , que podem ter escapado durante a operação de laporoscopia , o que pode ter acontecido para as pedras não terem saido todas , quando tirou a minha visicula .

    ResponderExcluir
  40. ate que idade pode ser operado meu vó tem 80 anos ele pode ser operado

    ResponderExcluir
  41. Queria saber especificamente se banana faz mal para quem tem pedra na vesícula!!! (???????????????????)

    ResponderExcluir
  42. Acabei de operar da visicula nao foi tao facil mas tambem nao foi tao dificil arranquei ela e a solucao mais facil porque se nao arrancar pode voltar, so tenho que desejar boa sorte para quem vai operar coragem e fe.

    ResponderExcluir
  43. Minha filha hoje tem 9 meses de vida. E desde o meu 7 mes de gestacao eu sinto essa dor. E uma dor orrivel, eu nao possi sentar, deitar, ficar em pe, comer beber agua nada ,nada. Que tudo que eu faco doi muito. A dor costuma vir de madrugada e dura ate 3 dias. Eu nao sabia o q era, fiz uma ultrasonografia abdomem inteiro e descobri que tenho pedra na vesicula 4 pedras menores que <0,5 >cm. Doi pra caralho. Vou ter que fazer a cirurgia. Mas confesso estou com muito medo.

    ResponderExcluir
  44. estou apavorada tenho que operar também, sou fumante e tenho pavor da anestesia, alguém fuma ai?

    ResponderExcluir
  45. Estou tomando remédio para colesterol que está alta e 2 dias depois passei a sentir pontadas que para e começa tudo rápido e
    sinto estou com barriga inchada e gazes

    ResponderExcluir
  46. Estou tomando remédio para colesterol que está alta e 2 dias depois passei a sentir pontadas que para e começa tudo rápido e
    sinto estou com barriga inchada e gazes

    ResponderExcluir
  47. Oii, eu tenho umas pontadinhas, suportável,mas sinto...tenho uma única pedra na vesícula que mede 4mm, será necessário operar?? Não voltei ao médico para mostrar o resultado da usg

    ResponderExcluir